Curia Generalis Ordinis Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 10:39 PM CET, Dec 9, 2017

Curso missionário interfranciscano em Bruxelas

Bruxelas. "Testemunhar a alegria de viver o Evangelho em fraternidade é a tarefa primária dos missionários franciscanos", afirmou Fr. Mauro Jöhri, Ministro Geral dos Frades Capuchinhos, aos onze participantes do Curso Missionário Interfranciscano, realizado em Bruxelas, nos meses de setembro a novembro deste ano de 2017.

O curso de três meses de formação missionária, idealizado e levado adiante anualmente pelos secretários das Missões das três ordens franciscanas, foi realizado este ano na Fraternidade internacional dos Frades Menores em Bruxelas. O curso, oferecido a cada ano em inglês e francês, tem o objetivo de preparar e reforçar os irmãos missionários, para serem ao mesmo tempo eficientes e eficazes em sua vida e apostolado. Este ano, participaram do curso onze frades, dos quais quatro frades menores, quatro capuchinhos e três conventuais. O curso foi animado por Fr. Gian Francesco, OFM, Fr. Alphonse, OFMConv. e Fr. John Peter, OFMCap.

Fr. Michael Perry, Ministro Geral dos Frades Menores, abriu o curso, insistindo sobre o fato de que a vocação franciscana é, principalmente, a de ser missionária. Os participantes eram um grupo de irmãos, dos quais alguns já missionários e outros no aguardo de partir em missão. O programa não consiste apenas na formação à missão, mas também na formação à vida da fraternidade franciscana e à convivência. É algo a mais do que receber informações sobre assuntos diversos, consiste mais em compartilhar a própria vida como franciscanos. Compartilhando a mesma vocação missionária franciscana, os participantes encontraram novos modos de ser frades menores. A vida fraterna interfranciscana enriqueceu-os para aprender a ser testemunhas da “fraternidade evangélica” no contexto missionário contemporâneo.

As experiências de alguns dos participantes já operantes na missão enriqueceram as sessões informativas, com maneiras concretas de encarar os desafios da missão de hoje. Os laboratórios e as sessões de treinamento iam da teologia da missão à missiologia franciscana, à história das missões nos diversos continentes e aos desafios missionários hodiernos, em vista do enriquecimento pessoal do ponto de vista psicológico e espiritual. Os cursistas também foram convidados, na terça-feira, a servir os pobres nos centros de serviço do convento de Santo Antônio e do Poverello, na cidade de Bruxelas. No domingo, seus serviços pastorais nos vários centros de Bruxelas e arredores ajudavam-nos a se familiarizar com as situações contemporâneas da igreja europeia. Além disso, os missionários tiveram a possibilidade de visitar alguns lugares, como Bruges, Aachen, Bonn, Colônia e Paris. As peregrinações ao santuário mariano de Banneux e, ao término do curso, a Roma e Assis, ajudaram os missionários a se enriquecer espiritualmente e a crescer no amor de Deus.

Ser missionários hoje significa estar envolvidos com as pessoas em seu contexto socioeconômico e cultural. É um grande desafio missionário e uma tarefa na proclamação do Evangelho aos não-cristãos e aos cristãos não praticantes, em uma sociedade multicultural cada vez mais secularizada. Enriquecidos pelo curso, os missionários amadureceram a convicção de seu chamado especial a viver e servir o povo e a Igreja além da própria cultura e geografia. Adquirindo uma mentalidade aberta e preparados para serem culturalmente integrados, os missionários estão prontos para serem verdadeiros Franciscanos itinerantes, a serviço dos desamparados e marginalizados nas periferias da sociedade. O curso inculcou nos frades uma renovada paixão pela missão, cultivando neles uma firme convicção em lidar com os desafios missionários.

A missão franciscana é mais “ser” do que “fazer”, enfatizou Fr. Marco Tasca, Ministro Geral dos Frades Conventuais. No dia conclusivo, os Ministros Gerais dos Capuchinhos e dos Conventuais conferiram o mandato missionário a cada um dos participantes, para serem testemunhas do Evangelho e do carisma franciscano, para viverem o Evangelho em minoridade e fraternidade. O curso preparou e formou os missionários para serem faróis de amor fraterno e de compaixão para todas as pessoas que forem servir.

Ver a galeria completa das fotos

Última modificação em Quarta, 06 Dezembro 2017 12:40