Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 5:37 PM CET, Nov 24, 2020

O amor maior

Roma, 31de agosto - Os trabalhos do Capítulo Geral chegaram ao 5° dia. A agenda de hoje previa a continuação do debate sobre o Relatório Econômico, apresentado ontem pelo Ecônomo Geral, Frei Alejandro Nuñez Ennabe, e no fim da manhã a Concelebração eucarística, presidida pelo Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, Cardeal João Braz de Aviz.

Ao término do debate foi constituída a Comissão Econômica, que acompanhará o próximo executivo na gestão da economia da Ordem. As questões levantadas nas intervenções tiveram uma resposta pontual, sempre equilibrada e serena. Terminado o debate foi constituída a Comissão Econômica que acompanhará o próximo executivo na gestão da economia da Ordem. Os nomes propostos para a Comissão foram aprovados quase por unanimidade pelos Capitulares. O debate sobre o Relatório Econômico registrou uma apreciação em geral positiva da parte dos grupos e dos capitulares: sublinhou-se a clareza do texto e a transparência dos números. As questões levantadas nas intervenções foram pontualmente respondidas de modo sempre equilibrado e sereno. Ao término do debate foi constituída a Comissão Econômica, que acompanhará o próximo executivo na gestão da economia da Ordem. Os nomes propostos para a Comissão foram aprovados quase por unanimidade pelos Capitulares.

Ao meio dia pontualmente o Cardeal João Braz de Aviz. iniciou a Concelebração solene, ladeado pelo Ministro Geral, pelo Vigário e alguns membros do Conselho Geral. Em homenagem a ele as leituras da liturgia foram feitas em português. Desde a saudação inicial, imediatamente todos os Capitulares se surpreenderam com a sua amabilidade e a sua simplicidade. Na homilia, deixando o texto preparado, ele falou à vontade, em italiano, enquanto frei Charles Serignat traduzia magistralmente em inglês. “A vida consagrada tem um lugar muito importante na Igreja. Deus permitiu ao Espírito Santo falar à Igreja também através da multiplicidade dos carismas. E este caminho não terá fim na vida da Igreja. O carisma não vem dos homens, mas de Deus. Deus sabe por quanto tempo ele deve permanecer na sua Igreja. O carisma franciscano, em vez de diminuir, cresce e se multiplica em outros carismas. Este carisma é um grande dom para a Igreja. Este  Capítulo Geral é talvez o mais numeroso entre os que eu já participei nestes sete anos aqui em Roma”. O cardeal citou o prólogo do Itinerarium mentis in Deum de São Boaventura: “Em Deus ninguém penetra corretamente senão através do Crucifixo. São Paulo nos recorda que ele prega não a sabedoria do mundo mas a sutileza da Cruz. Porque só se entra no mistério de Deus através da cruz? Não é porque Deus tenha necessidade de vítimas: Deus não precisa nem mesmo do culto. Ele é perfeito em si mesmo. Ele se move em nossa direção através da cruz porque a cruz é o maior sinal do amor. Onde a razão termina porque não é capaz de dar respostas, o amor permanece. Ninguém tem maior amor do que aquele que é capaz de dar a vida pelo seu irmão. Este é um ensinamento muito importante também para nós...”.

Após a Eucaristia, o Cardeal foi ao refeitório almoçar com os Capitulares.

Vídeo 31/08/2018.

Galeria de Fotos de 31/08/2018.

Última modificação em Sábado, 01 Setembro 2018 20:26