Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 8:53 PM UTC, Jul 27, 2021

Os Capuchinhos na Transcarpátia

Ujhorod, Ucrânia. Os Capuchinhos da Custódia da Ucrânia dedicada a São Pio, respondendo ao convite do Bispo da Diocese greco-católica de Mukachevo (sui iuris), Dom Milan Shashik, chegaram a Ujhorod em 15 de agosto de 2012, na Transcarpátia (Ucrânia).

Inicialmente, a comunidade vivia em uma parte separada do seminário. Naquele tempo, construía-se uma pequena estrutura capuchinha na chamada “área nova” da cidade – uma grande área de condomínios com apartamentos. Após três anos, o convento foi abençoado e os frades foram residir aí. Anteriormente, por cerca de um ano, celebravam a liturgia na igreja greco-católica do mosteiro. Respondendo ao pedido do Bispo, os frades assumiram ativamente a formação dos seminaristas e do clero local. Três, dos quatro da comunidade frades, são professores no Seminário, e um é o diretor espiritual. Os frades animam retiros espirituais, dias de formação espiritual e de formação teológica. Servem também a igreja do mosteiro, que se encontra ao lado de uma paróquia. A comunidade religiosa, em linha com a tradição oriental, realiza todos os trabalhos domésticos (cozinhar, lavar, limpar) sem auxílio de leigos.

Durante o período natalino, segundo a tradição franciscana, os frades organizam o chamado “Presépio vivo”, do qual participam estudantes como atores. A inegável atração para as crianças são um asno e um boi vivos. Os frades capuchinhos de Ujhorod são bi-ritualistas e, embora apenas um deles seja greco-católico de batismo, toda a comunidade conseguiu se inserir no contexto bizantino, entender o máximo possível e apreciar o rito.

Em 23 de novembro de 2020, o Bispo da Diocese greco-católica de Mukachevo deu o seu consentimento escrito à ereção de uma casa capuchinha na sua Diocese, anulando assim o decreto precedente de consentimento ad experimentum. Esta primeira tentativa de presença dos Capuchinhos no rito católico bizantino faz esperar na possibilidade de estender este ministério. Na Ucrânia, um país praticamente ortodoxo, a maioria da Igreja Católica é representada por greco-católicos (cerca de 7 milhões de fiéis).

Última modificação em Sexta, 28 Mai 2021 14:15