Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 8:21 AM CET, Jan 23, 2021

Dois novos Cardeais Capuchinhos

O Papa Francisco anunciou no Angelus de domingo, 25 de outubro, um novo Consistório para o dia 28 de novembro para a criação de 13 novos cardeais, quatro dos quais têm mais de 80 anos e, portanto, não participarão num eventual conclave.

Dois dos novos cardeais pertencem à Cúria Romana: são o Secretário do Sínodo dos Bispos, o maltês Mario Grech, e o italiano Marcello Semeraro, outrora Bispo de Albano e novo Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. A eles o Papa uniu seis pastores de Igrejas no mundo: o Arcebispo de Kigali, Ruanda, Antoine Kambanda; o Arcebispo de Washington, EUA, Wilton Gregory; o Arcebispo de Capiz, Filipinas, José Fuerte Advincula; o Arcebispo de Santiago, Chile, Celestino Aós Braco; o Vigário Apostólico de Brunei, Cornelius Sim; o Arcebispo de Sena, Itália, Augusto Paolo Lojudice. Com eles o Papa nomeou também o atual Guardião do Sagrado Convento de Assis, Frei Mauro Gambetti.

Aos nove cardeais com menos de oitenta anos de idade, o Papa Francisco uniu também quatro novos cardeais com mais de oitenta anos. São eles: Felipe Arizmendi Esquivel, Arcebispo emérito de San Cristóbal de Las Casas (México); o Núncio Apostólico Silvano Tomasi, ex-Observador permanente nas Nações Unidas em Genebra, que depois trabalhou no Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral; Frei Raniero Cantalamessa, Pregador da Casa Pontifícia; e o Pároco de Santa Maria do Divino Amor, Mons. Enrico Feroci.

Os cardeais usam a cor púrpura, o que indica a sua disponibilidade ao sacrifício “usque ad sanguinis effusionem”, até o derramamento de sangue, ao serviço do Sucessor de Pedro, e mesmo que residam nas regiões mais remotas do mundo tornam-se titulares de uma paróquia na Cidade Eterna porque estão incardinados na Igreja da qual o Papa é Bispo.

Dom Celestino Aós Braco, OFMCap – Arcebispo de Santiago do Chile

Celestino Aos Nasceu em Artaiz, Arquidiocese de Pamplona (Espanha), em 6 de abril de 1945. Completou os estudos filosóficos em Zaragoza e os teológicos em Pamplona.

Obteve e Licenciatura em Psicologia na Universidade de Barcelona (Espanha).

Emitiu a profissão religiosa temporária como Franciscano Capuchinho em 15 de agosto de 1964 em Sangüesa, e a profissão perpétua em 16 de setembro de 1967 em Pamplona. Foi ordenado sacerdote em Pamplona em 30 de março de 1968.

Como sacerdote, desempenhou sucessivamente os seguintes encargos: na Espanha, foi Professor em Lecaroz – Navarra, Vigário em Tudela, Professor em Pamplona e Vigário em Zaragoza. Enviado em 1983 ao Chile, foi Vigário Paroquial da Paróquia de Longavi, Superior da Comunidade em Los Ángeles, Pároco de “San Miguel” em Viña del Mar, Superior da comunidade de Recreo, Vigário Episcopal para a Vida Consagrada da Diocese de Valparaiso, e, a partir de 2008, Vigário Paroquial da Paróquia de “San Francisco de Asís” em Los Ángeles, Diocese de Santa María de Los Ángeles.

Dom Celestino foi ainda Ecônomo Provincial dos Capuchinhos no Chile, Promotor de Justiça do Tribunal Eclesiástico de Valparaiso, Juiz do Tribunal da Arquidiocese de Concepción e Tesoureiro da Associação Chilena de Direito Canônico.

Nomeado Bispo de Copiapó em 25 de julho de 2014, recebeu a ordenação episcopal em 18 de outubro seguinte. Em 23 de março de 2019 foi nomeado Administrador Apostólico “sede vacante et ad nutum Sanctae Sedis” da Arquidiocese de Santiago do Chile.

Em 27 de dezembro de 2019 o Santo Padre Francisco nomeou-o Arcebispo de Santiago do Chile.

Frei Raniero Cantalamessa, OFMCap – Pregador da Casa Pontifícia

Raniero Cantalamessa Nasceu em Colli del Tronto (Ascoli Piceno, Itália) em 22 de julho de 1934. Ordenado sacerdote em 1958, laureou-se em Teologia em Friburgo, Suíça, e em Letras Clássicas na Universidade Católica de Milão. Outrora professor ordinário de História das origens cristãs e Diretor do Departamento de Ciências Religiosas da Universidade “Sacro Cuore” de Milão, foi membro da Comissão Teológica Internacional de 1975 a 1981 e, por doze anos, membro da Delegação Católica para o Diálogo com as Igrejas Pentecostais. Em 1979, deixou o ensino para se dedicar em tempo integral ao ministério da Palavra. Foi nomeado por João Paulo II Pregador da Casa Pontifícia em 1980; confirmado por Bento XVI em 2005 e, em 18 de julho de 2013, foi confirmado pelo Papa Francisco em tal cargo. Nesta função, profere cada semana, durante o Advento e a Quaresma, uma meditação na presença do Papa, dos cardeais, bispos, prelados e superiores gerais de ordens religiosas. É convidado a discursar em muitos países do mundo, frequentemente, também por irmãos de outras denominações cristãs. Recebeu o Doutorado Honoris Causa em Jurisprudência na Universidade “Notre Dame” de South Bend (Indiana, EUA), em Ciências da Comunicação na Universidade de Macerata (Itália) e em Teologia na Universidade Franciscana de Steubenville (Ohio, EUA).

Além de livros científicos escritos como historiador das Origens Cristãs, sobre a Cristologia dos Padres, a Páscoa na Igreja antiga e outros temas, tem publicado numerosos livros de espiritualidade, fruto de sua pregação na Casa Pontifícia, traduzidos para cerca de vinte línguas.

Vídeo: Anúncio do Papa Francisco: 13 novos cardeais para a Igreja

Fonte:

Última modificação em Sábado, 31 Outubro 2020 14:02