Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 12:58 PM CET, Nov 20, 2019

Projeto São Lourenço de Bríndisi

Celas de Cortona, uma nova fraternidade do “Projeto São Lourenço de Bríndisi”:
laboratório de oração e de vida fraterna

Celas de Cortona. Encantado por este maravilhoso lugar, por aqui passou o Pai São Francisco, primeiro, em 1211, em seguida, após ter recebido o dom dos estigmas. E aí, muito provavelmente, em 1226, teve que ditar aquele que é o escrito mais pessoal e mais íntimo, o “Testamento”, reevocando a experiência do seu caminho de conversão até aquele momento.

Por 500 anos, este lugar encantador, imerso no coração do verde e envolvido pela brisa do silêncio, foi sede do noviciado capuchinho.

O estilo, a essencialidade, a beleza que circunda o convento, a pobreza dos meios, o ar puro e salutar, o clima de recolhimento, permitem ainda hoje de fazer daí o lugar ideal para viver uma vida impregnada de silêncio e de oração.

Por isso, sábado, 14 de setembro, requalificando ainda mais o convento das Celas de Cortona, o Conselheiro Geral Fr. Pio Murat deu início ao novo projeto de vida fraterna, que se soma àquele que conhecemos comumente como “Projeto Europa”, hoje “Projeto São Lourenço de Bríndisi”, do qual fazem parte as seguintes fraternidades: Clermont-Ferrand e Lourdes (na França), Kilkenny (na Irlanda), Spello (na Itália), León (na Espanha), Antuérpia (na Bélgica).

A fraternidade das Celas, como as outras fraternidades do Projeto, apresenta-se hoje como uma fraternidade mais internacional, e deseja propor-se à nossa Ordem como laboratório de oração e de vida fraterna, segundo o espírito das nossas Constituições. Não uma vida extraordinária, mas o desejo de ajudar a compreender que aquela vida nos pertence e é possível repropô-la, à luz do nosso carisma, a nós mesmos e ao mundo inteiro. Como já tinha se expressado o Ministro Geral, Fr. Roberto, na Carta de início do sexênio: “gostaríamos também de valorizar neste sentido Celas de Cortona: um de nossos lugares franciscanos por excelência, o qual acreditamos que possa responder realmente bem à exigência de muitos frades de saborear novamente a nossa espiritualidade às raízes, de retornar um pouco às fontes, de transcorrer, por um tempo mais ou menos prolongado, um período sereno em um clima de simplicidade, de oração e de acolhida” (Agradeçamos ao Senhor!, n. 33).

Por isso, a nova realidade fraterna, igualmente às outras já em ato, deseja pôr-se a serviço de todos os frades da Ordem para um aprofundamento da nossa vida fraterna e de oração, na simplicidade do lugar, no clima do silêncio e na beleza da natureza, na alegria da acolhida de quem desejar.

Atualmente, a fraternidade, além dos frades da Província da Toscana, Fr. Luigi Ruggiero, Fr. Daniele Bertaccini, Fr. Massimiliano Tamburini e Fr. Mirko Guerri, é composta também por Fr. Mauro Jöhri, outrora Ministro Geral; Fr. Stefan Kožuh, outrora Vigário Geral; Fr. Ivan Scicluna, da Província de Malta e proveniente da fraternidade internacional de Spello; e Fr. Mark Ezeh, da Custódia da Nigéria. Presente também o Ministro Provincial da Toscana, Fr. Valerio Mauro.

Enquanto expressamos a estes nossos irmãos os votos de um bom caminho, desejamos pedir-lhes que nos iluminem, com o próprio testemunho, a beleza da nossa vida, para reavivar sempre mais a chama do nosso carisma no mundo de hoje, que nos pede uma presença mais profética e mais incisiva.

Isso não exclui que todos os frades que o desejarem, possam visitar e transcorrer alguns dias nestas fraternidades, no espírito da aprendizagem, no encontro do entusiasmo, da fraternidade, de uma formação permanente. Melhor, desejamos que muitos possam sentir a necessidade de passar um tempo em uma dessas realidades.

Última modificação em Sábado, 21 Setembro 2019 04:40