Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 9:02 AM CEST, Oct 16, 2019

A “Schola Fratrum” da CONCAM e da CCA

A “Schola Fratrum” da CONCAM e da CCA

Bogotá (Colômbia). De 6 a 17 de maio na cidade de Bogotá, na Colômbia, reunimo-nos 36 irmãos formadores de diversas etapas, pertencentes às conferências da CONCAM (Conferencia de Capuchinos de América Central y México) e CCA (Conferencia Capuchina Andina). Trata-se da primeira reunião da nossa “Schola Fratrum”, como a chamamos. Um programa de formação para formadores com um ciclo de quatro anos.

Neste primeiro encontro formativo para formadores, ajudaram-nos os frades: Harold Arlés Pérez, com Itinerário formativo a partir da Ratio Formationis e elementos teóricos e metodológicos como caixa de ferramentas do acompanhamento; Jaime Rey, com espiritualidade e teologia franciscana na Ratio Formationis como centro transversal da formação, e Carlos Novoa, com discernimento franciscano. A visita do nosso irmão Vigário Geral José Ángel Torres foi, além disso, um estímulo para nos situar no contexto a partir das preocupações e dos desafios da Ordem neste novo sexênio que iniciamos; agradecemos pela sua proximidade e pelo seu apoio.

Um espaço e um tempo que nos permitiram refletir, como conferências, sobre a formação, que toca o coração das nossas circunscrições. A participação dos irmãos na recepção atenta e pontual dos conteúdos, bem como suas intervenções muito válidas, trouxeram luz e clareza e o enriquecimento para todos em uma partilha fraterna. A informação e a formação oferecidas por pessoas peritas e qualificadas nos ajudam a tomar consciência mais profundamente dos temas sobre os quais falamos.

A Schola Fratrum é um espaço que não se reduz ao encontro dos formadores, mas é um catalizador que pode chegar a cada circunscrição, a partir do momento em que a formação não tem a ver apernas com as etapas iniciais, mas com a formação permanente.

Eis o que assumimos como tarefas e compromissos para o trabalho neste tempo até o próximo encontro:

  • Estudo e discernimento dos elementos da Ratio Formationis na conclusão ou reprogramação dos diretórios ou dos itinerários formativos à luz das orientações recebidas neste encontro (2019), incluindo a memória histórica dos mesmos;
  • Realizar uma análise em nossas conferências, que nos traga dados que possam ser lidos e interpretados;
  • Consolidar em toda a formação a nossa única vocação de Frades Menores e, em particular, refletir sobre a formação no pós-noviciado e sobre as diversas orientações pastorais (ministério sacerdotal e ministérios fraternos laicais).

Temas para o estudo e o discernimento da “Schola Fratrum”

  • Como definimos de maneira capuchinha e reflexivamente (proprium) a fraternidade, a minoridade e a contemplação?
  • Como podemos explicitar de modo latino-americano e, particularmente, em nossas circunscrições, a antropologia franciscana e o tema da relacionalidade?
  • Como abordar a interculturalidade, a afetividade, a formação particular no tempo do pós-noviciado e a influência cultural no perfil do frade capuchinho?

Última modificação em Sexta, 05 Julho 2019 05:53