Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 11:16 AM CEST, Aug 13, 2019

Venerável Damião de Bozzano, Sacerdote capuchinho

Bozzano No último 26 de março de 2019, os Cardeais e Bispos, durante a Sessão Ordinária da Congregação para as Causas dos Santos, reconheceram que o Servo de Deus Damião de Bozzano (1898-1997) viveu de maneira heroica as virtudes teologais (fé, esperança e caridade), cardeais (fortaleza, justiça, prudência, temperança) e as de seu estado de consagrado (pobreza, castidade e obediência).

Em 8 de abril de 2019, o Santo Padre Francisco autorizou a Congregação paras as Causas dos Santos a promulgar o relativo Decreto super virtutibus. Agora, para a sua beatificação, é necessário apresentar um fato extraordinário/miraculoso obtido por intercessão do Venerável Servo de Deus.

O Servo de Deus nasceu em Massarosa, distrito de Bozzano (Lucca), no sábado de 5 de novembro de 1898, filho de Fedele e Maria Giannotti. No dia seguinte, foi batizado e lhe foi dado o nome de Pio. Recebeu a primeira formação cultural e religiosa em seu vilarejo natal. Segunda-feira, 15 de junho de 1908, Benedetto Giannelli, Bispo de Lucca, administra-lhe o sacramento da Confirmação.

Desde pequeno, o Servo de Deus manifestou o desejo de assumir a vida religiosa. Em 1910, ingressou no Seminário Seráfico dos Frades Menores Capuchinhos em Camigliano di Capannori (Lucca), para seguir os estudos ginasiais e, ao mesmo tempo, refletir para dar uma orientação à própria vida.

Em maio de 1914, pediu para entrar na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Recebendo o hábito religioso e o novo nome, Frei Damião, no convento de Villa Basilica (Lucca), em 11 de julho de 1914 iniciou o seu Noviciado, que concluiu em 11 de julho de 1915 com a Profissão dos votos temporários. Em 1917, foi chamado às forças armadas como soldado do Exército Real Italiano. No Monte Grappa, sofreu o congelamento das pernas. Dispensado do Exército, em 20 de setembro de 1921 foi enviado a Roma, no Colégio Internacional São Lourenço de Bríndisi, então situado na Via Sicilia, para completar os estudos. Aí, em 30 de outubro de 1921, emitiu a Profissão dos votos perpétuos. Matriculado na Universidade Gregoriana, obteve o doutorado em Teologia Dogmática, Filosofia e Direito Canônico.

Em 5 de agosto de 1923, na Igreja São Lourenço de Bríndisi, anexa ao Colégio da Via Sicilia em Roma, pela imposição das mãos e oração do Cardeal Vigário, Dom Basilio Pompili, recebeu a Ordenação sacerdotal.

De volta à Província em 10 de julho de 1925, a obediência o destinou à Fraternidade de Villa Basilica (Lucca), na qualidade de Vice-Mestre dos noviços e Professor no Seminário Diocesano de Lucca. Ao término do Capítulo Provincial de 1928, foi destinado ao convento de Massa, como Diretor dos jovens frades em formação e docente no estudantado capuchinho.

Em 1931, partiu para a missão de Pernambuco, no Nordeste do Brasil. Após o período normal de adaptação, que lhe permitiu conhecer a realidade sociorreligiosa do lugar, direcionou a sua obra apostólica e missionária em três rumos principais: pregação das Missões populares, celebração do Sacramento da Reconciliação e Direção espiritual.

Frei Damião, como a partir de então todos o chamarão, de 25 a 30 de setembro de 1931 pregará a sua primeira missão em Riacho do Mel, no Estado de Pernambuco. Daquele dia e por mais de sessenta anos, como verdadeiro discípulo de Cristo e autêntico filho de Francisco de Assis, percorrerá os Estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte e, também em parte, do Ceará e de Sergipe, entrando no coração do povo de Deus.

Em cada missão popular, uma enorme multidão o seguia e o escutava, recorrendo a ele para se reconciliar com Deus e dar um passo de conversão. Sempre disponível, passava horas e horas no confessionário. Quase todas cidades por ele tocadas com a sua pregação concederam-lhe a cidadania honorária.

Os últimos seis anos de vida foram marcados por 19 internações, até a última de 6 de maio de 1997. Internado com grave insuficiência respiratória no Real Hospital Português do Recife, entregou a alma a Deus após uma parada cardiovascular em 31 de maio de 1997.

Uma fila interminável de pessoas passou diante do corpo do Servo de Deus, exposto por três dias na Basílica de Nossa Senhora da Penha, no Recife. Os funerais foram celebrados na mesma Basílica às 7h pelos religiosos e às 10h30 no Estádio do Arruda, no Recife, diante de uma multidão imensa e comovida.

Baixar - DECRETUM SUPER VIRTUTIBUS

Baixar - DECRETUM SUPER VIRTUTIBUS

Bozzano

Última modificação em Segunda, 27 Mai 2019 17:23